POEMAS CULTURA
comentar
publicado por dengue DENGUE, em 30.08.10 às 16:50link do post | favorito
Um dia permitido como uma fantasia
Ainda que contido todo um percursso ancestral
Dominando as rédeas da nossa cumplicidade
Mas resumiu-se apenas pelo bem querer e pelo carinho

Me vale muito um sonho
Caminhando calmo, com pés no chão
Clareando a sensatez de esperar a flor virar fruto
Idependente de qual árvore a se tratar
Ambas cuja letra inicia-se primogênita do alfabeto

de: Rei

blogs SAPO