POEMAS CULTURA
comentar
publicado por dengue DENGUE, em 07.02.11 às 21:06link do post | favorito

 

 

 

 

 

Minha mulher trabalha num restaurante.

Como na maioria dos empregos, ela tem que fazer o serviço dela e de outros, o que torna o dia dela mais cansativo.

Também, o que torna cansativo é a ida e a volta de casa para o trabalho: demora em torno de 2 horas ou mais (e na maioria precisa ficar de pé no ônibus lotado).

Às vezes fica mais tempo no trabalho e não ganha hora extra e sim banco de horas( que pela CLT, não é lei)

Como o desemprego é grande e temos que sustentar a casa, não a outro meio a não ser se humilhar num emprego, mesmo sendo longe, e ganhar tão pouco.

O pior é que, além disso, ela faz serviço que era para ser do homem. Mas como a firma não quer contratar mais pessoas (para não haver gasto),as vezes ela tem que levantar bandejas pesadas de comida.

O que lhe agravou uma dor nas costas.

Então resolvemos ligar para o médico do convenio (pelo menos algo que nos ajude), para poder resolver a sua dor nas costas.

Mas a clinica marcou depois de 10 dias.

Para que ela não ficasse 10 dias em casa sem ir ao emprego (pois estaria perdendo dinheiro), resolvemos então ir ao hospital público (o que foi um erro).

Chegamos em torno de 10 horas da manha e pegamos a senha para marcar consulta.

Esperamos mais de 1 hora para ser atendido, mas a consulta estava marcada.

E quem pensa que foi um alivio para gente, foi um pesadelo.

Esperamos mais de 06 horas para chamar sua senha e ela já estava sentindo muita dor.

Resolvemos ir para casa e ela tomasse um remédio para dor e assim pudesse voltar ao seu trabalho no dia seguinte.

Na manha seguinte ela acordou com pouca dor e foi trabalhar

Passasse alguns minutos e volta a dor ainda pior.

Ela resolve ir novamente no hospital publico.

Resumindo a historia, ficamos mais de um dia para ser atendido, o médico lhe tratou mal, mas ficamos sabendo que era infecção muscular.

O médico disse para ela ficar em casa durante 01 semana, mas não lhe deu licença médica para os 07 dias e nem para os outros dias anteriores que estava no hospital.

 

 

 

 

Moral da historia:
somos palhaços, que passa mais de 12 horas fora de casa pois as conduções são poucas.

Os ônibus são lotados e demorados.

E os hospitais públicos demoram a atender, esperando a morte chegar morrem, assim é menos um na fila de espera.

 

 

 


blogs SAPO